Se você e sua comunidade desejam resolver o problema de poluição e contaminação das águas de sua bacia hidrográfica, basta procurar o MINISTÉRIO PÚBLICO de sua Comarca e solicitar providências, através de uma "AÇÃO CIVIL PÚBLICA", contra os poluidores. Não tem custo algum e suas gerações futuras vão agradecer muito!

DIA DA TERRA 2014

DIA DA TERRA 2014
O que fizermos para o nosso PLANETA TERRA será sentido e colhido pelos nossos filhos, netos e bisnetos nas próximas décadas. Poderão ser ações destruidoras ou benéficas...lembrem-se que nossas ações serão cobradas ou valorizadas por nossas gerações futuras! <\b>

Seguidores do Blog SOS Rios do Brasil

13 de janeiro de 2009

PROGRAMA ÁGUA PARA TODOS/ MONITORA: QUALIDADE NAS ÁGUAS DA BAHIA

O programa Monitora avaliou como “bom” a qualidade da água analisada nas bacias localizadas no Oeste baiano

INGÁ divulga relatório sobre a qualidade da água dos rios

Ascom INGÁ - 13/01/09

Quarta campanha do Programa Monitora avalia 211 pontos nos cem maiores rios do Estado

O resultado da quarta campanha do Programa Monitora, que avalia trimestralmente a qualidade das águas dos cem maiores rios do Estado da Bahia, foi divulgado no início deste ano pelo Instituto de Gestão das Águas e Clima (INGÁ), autarquia da Secretaria do Meio Ambiente do Estado da Bahia, mostrando que a maioria dos rios avaliados apresentou boa qualidade de água.

Nesta última coleta, os pontos identificados com índices de água com melhor qualidade foram os das bacias do Oeste, do Rio São Francisco e de suas bacias contribuintes. Já os piores resultados encontrados nesta campanha foram na bacia do Recôncavo Norte.

Segundo o diretor de Monitoramento do INGÁ, Eduardo Topázio, as principais causas da contaminação dos rios continuam tendo origem nos esgotos domésticos das áreas urbanas, e no Recôncavo Norte, as razões da poluição também estão relacionadas à grande concentração populacional e à atividade industrial.

A avaliação foi feita em 211 pontos de coleta dentro de parâmetros físicos, químicos e biológicos, considerando o Índice de Qualidade de Água (IQA), durante sete semanas entre os meses de outubro e novembro. Nesta quarta campanha, não foram avaliados outros parâmetros específicos, a exemplo de metais pesados, pesticidas, agrotóxicos, sedimentos, Índices de Estado Tróficos (IET), e indicadores orgânicos.

Segundo ele, em geral o quadro se mostrou similar às campanhas anteriores. “O que observamos é que nesta campanha, os resultados dos rios do Oeste, por exemplo, estão ligeiramente melhores possivelmente pelo aumento do volume de água no leito dos rios, devido à ocorrência de chuvas, já que as coletas são realizadas em diferentes regimes hidrológicos”, explica.

Topázio pontua que os resultados - observados como uma espécie de radiografia- da quarta campanha do Monitora, estão em fase de avaliação final. Mas mesmo com essa análise preliminar, o que se percebe é que não houve nenhuma alteração significativa em relação aos resultados das outras campanhas realizadas ao longo de 2008.

Avaliação

Foram quatro campanhas realizadas de janeiro a novembro de 2008, com coletas de amostras de água nas 17 macro-bacias hidrográficas, também chamadas de Regiões de Planejamento e Gestão das Águas (RPGAs), em um investimento de R$ 6,7 milhões até 2010.

O Monitora, que faz parte do Programa Água Para Todos, do Governo do Estado da Bahia, está coletando amostras de águas em 211 pontos dos rios das bacias do Extremo Sul, Leste, Recôncavo Sul, Inhambupe e Subaúma, dos Rios Pardo e Jequitinhonha, do Rio das Contas, dos Rios Sauípe, Imbassaí e Pojuca, dos Rios Jacuípe, Joanes e Ipitanga, Itapicuru, Paraguaçu, Subaé, São Paulo, Corrente, Grande, Salitre, Verde e Jacaré, Vaza-Barris, Real, Calha do Médio São Francisco, Submédio São Francisco, Paramirim, Onofre e Carnaíba de Dentro.

As análises das águas são realizadas nos laboratórios creditados e certificados do Centro de Tecnologia Industrial Pedro Ribeiro (Senai/Cetind)-, vinculado à Federação das Indústrias do Estado da Bahia (Fieb)-, que mantém contrato com o Instituto de Gestão das Águas e Clima (INGÁ).

O objetivo do programa é ter uma série histórica com o diagnóstico da qualidade das águas das macro-bacias hidrográficas baianas para integrar o banco de dados de recursos hídricos do Estado, para subsidiar o governo com informações técnicas e precisas, qualitativas e quantidades, para a aplicação de políticas públicas de controle da poluição e recuperação dos rios. Também subsidiam a sociedade com os dados da qualidade das águas dos seus rios.

Parâmetros

A metodologia utilizada nas coletas de água é baseada no Índice de Qualidade de Água (IQA) que possui nove parâmetros para análise. São eles: temperatura, PH, oxigênio dissolvido (OD), demanda bioquímica de oxigênio (DBO), coliformes, nitrogênio total, fósforo total, resíduo total e turbulência.

Por meio do IQA, é possível fazer uma avaliação global da qualidade de cada trecho do rio monitorado. Os parâmetros com maior peso são coliformes fecais, indicador de contaminação bacteriológica proveniente principalmente de esgotamento sanitário e oxigênio dissolvido, indicador importante ao suporte de vida aquática aeróbia, sobretudo para os peixes.

O INGÁ pretende seguir as metas da Agência Nacional de Águas (ANA), que é avançar o número de pontos radiografados dos recursos hídricos para se obter um critério evolutivo do local pesquisado, e assim, detectar a evolução dos índices quantitativo e qualitativo das águas; para daí surgirem as intervenções públicas. “A cada aumento de pontos, têm-se um melhor refinamento do estudo”, finaliza Topázio.

Todas as informações referentes aos resultados do Programa Monitora, por parâmetro analisado, por coordenadas geográficas de cada ponto analisado, por bacias hidrográficas, além dos gráficos da qualidade e os relatórios completos encontram-se disponíveis no site www.inga.ba.gov.br, no link Programa Monitora, ou diretamente em http://monitora.inga.ba.gov.br/.

AS BOAS ÁGUAS DOS RIOS DA BAHIA

Resultados por bacias hidrográficas com base nos resultados analíticos das amostras do IQA (Índice da Qualidade da Água)

RPGA do Extremo Sul

Os recursos hídricos dessa RPGA encontravam-se em boas condições durante a realização da campanha. De acordo com os resultados entre os 14 pontos de monitoramento contemplados na 4ª campanha, em 6 as águas foram classificadas como “ótima” e em 8 pontos como “boa”.

RPGA dos Rios Pardo e Jequitinhonha

Os recursos hídricos dessa Bacia estavam em boas condições durante à realização da campanha. De acordo com os resultados, entre os 12 pontos de monitoramento contemplados na 4ª campanha, em 9 as águas foram classificadas como de qualidade “ótima” e em 4 como de qualidade “boa”, sendo que todos os pontos do Rio Jequitinhonha apresentaram qualidade ótima para as águas.

RPGA do Leste

As águas desta RPGA foram classificadas, como boa em 9 dos 13 pontos avaliados. Em dois pontos as águas foram qualificadas como regular, 1 ponto como ruim e um como péssima.

RPGA do Rio das Contas

Os recursos hídricos dessa RPGA, encontravam-se em boas condições na maioria dos pontos amostrados. De acordo com os resultados, entre os 14 pontos de monitoramento as águas de 5 destes pontos foram classificadas como de qualidade “ótima” e de 6 pontos como “boa”.

RPGA do Recôncavo Sul

Os recursos hídricos dessa RPGA encontravam-se, de modo geral, em ótimas condições durante a 4ª campanha do Programa Monitora. De acordo com os resultados, as águas foram qualificadas como ótima em 8 dos 12 pontos avaliados e nos 4 restantes a classificação permaneceu boa.

RPGA do Recôncavo Norte e Inhambupe

Os resultados analíticos das amostras coletadas na RPGA do Recôncavo Norte e Inhambupe permitiram avaliar a qualidade das águas com base na análise dos resultados dos parâmetros físico-químicos, nutrientes, biológicos, orgânicos e metais.

Na bacia do Rio Imbassaí, as águas encontravam-se em em boa condições nos dois pontos de monitoramento avaliados.
Nas bacias do Rio Inhampube, Subaúma, Sauípe, as águas foram classificadas como ótima em 1 ponto de monitoramento e boa nos demais pontos avaliados.

As bacias do Rio Jacuípe e do Rio Pojuca também apresentaram pontos com qualidade da água ótima.

As águas foram classificadas como de qualidade ótima em: 3 dos 5 pontos da Bacia do Rio Pojuca, 2 dos 10 pontos da Bacia do Rio Jacuípe e 1 dos 2 pontos na Bacia do Rio Jaguaribe.

Na Bacia dos Rios Joanes e Ipitanga, a maioria dos pontos apresentaram IQA com qualidade regular, ruim e péssima. Nessa bacia, observou-se um aporte significativo de nutrientes (fósforo, nitrogênio e matéria orgânica - COT e DQO) e de coliformes termotolerantes. Observou-se ainda o impactos da carga orgânica proveniente da contribuição do esgoto das cidades de Lauro de Freitas, Simões Filho, Camaçari, Feira de Santana, Terra Nova e Santo Amaro da Purificação, que refletiu nas altas concentrações de coliformes termotolerantes nas águas da RPGA do Recôncavo Norte e Inhambupe.

RPGA do Rio Paraguaçu

De modo geral, os resultados analíticos das amostras de água desta RPGA indicaram que o Rio Paraguaçu estava em boas condições durante a 4ª campanha do Programa Monitora, apesar de seus afluentes (Rio do Peixe, Rio Jacuípe, Riacho do Maia e Riacho Principal), apresentarem evidências de contaminação.

De acordo com os resultados do IQA, entre os 19 pontos de monitoramento em 5 as águas foram classificadas como de qualidade “ótima” (pontos próximos à cabeceira do Rio Paraguaçu), em 9 como de qualidade boa (pontos situados no curso do Rio Paraguaçu), em 1 como de qualidade regular, em 4 como de qualidade ruim, sendo todos estes nos tributários do Rio Paraguaçu.

RPGA do Rio Itapicuru

Os recursos hídricos dessa PRGA estavam, na maioria dos pontos avaliados, em boas condições durante a 4ª campanha do Programa Monitora. A qualidade da água desta bacia foi classificada como ótima em 5 dos 16 pontos avaliados, como boa em 8 pontos, como regular em dois e ruim em 1 ponto.

RPGA dos Rios Real e Vaza-Barris

Os recursos hídricos da RPGA dos Rios Real e Vaza-Barris estavam em boas condições durante a 4ª campanha do Programa Monitora, na maioria dos pontos avaliados. Dentre os nove pontos de monitoramento avaliados, seis as águas foram classificadas como boa e um como ótima. Em dois pontos a qualidade da água estava ruim, refletindo altas concentrações de DBO, nitrogênio, fósforo total e coliformes termo tolerantes, em relação aos padrões de referência.

RPGA Submédio do Rio São Francisco

Os recursos hídricos dessa RPGA estavam em boas condições durante a 4ª campanha do Programa Monitora. De forma geral, a qualidade da água foi classificada como ótima em 5 pontos e como boa em 6 pontos de monitoramento.

RPGA Submédio do Rio Salitre

Os recursos hídricos estavam em condições boas, durante a 4ª campanha do Programa Monitora. A água nos três pontos de monitoramento apresentou qualidade classificada como boa. Vale ressaltar que esta classificação se manteve em todas as campanhas de monitoramento realizadas.

RPGA no Lago do Sobradinho

Os recursos hídricos dessa RPGA estavam em ótimas condições durante a 4ª campanha do Programa Monitora. De acordo com o índice da qualidade da água - IQA, a água foi classificada como ótima no ponto monitorado, adequada para o consumo humano, uso mais nobre das águas do Lago do Sobradinho.

RPGA dos Rios Verde e Jacaré

Os recursos hídricos dessa RPGA estavam em boas condições durante a 4ª campanha do Programa Monitora. De acordo com os resultados do índice da qualidade da água - IQA, entre os 6 pontos de monitoramento 2 foram classificados como de qualidade e os outros 4 pontos de qualidade boa.

RPGA dos Rios Paramirim, Santo Onofre e Carnaíba de Dentro

Os resultados analíticos da amostra de água coletada na RPGA dos Rios Paramirim, Santo Onofre e Carnaíba de Dentro, indicaram que o Açude Macaúbas, único ponto que pôde ser amostrado na 4ª campanha nesta RPGA, estava em boa condição hídrica. De acordo com o valor do índice da qualidade da água - IQA, as águas apresentaram qualidade ótima no ponto avaliado - Açude Macaúbas.

RPGA da Calha do Médio São Francisco

Os resultados analíticos das amostras coletadas na RPGA da Calha do Médio São Francisco permitiram avaliar a qualidade das águas com base na análise individual dos resultados dos parâmetros e dos Índices de Qualidade da Água - IQA.

De acordo com os valores IQA, os recursos hídricos desta RPGA estavam em boas condições, uma vez que as amostras de água foram classificadas como boa na maioria dos pontos e que em 3 pontos de monitoramento a classificação da água se manteve com qualidade ótima.

RPGA do Rio Grande

Os recursos hídricos dessa RPGA apresentaram ótimas condições durante a 4ª campanha do Programa Monitora. De acordo com o s valores de IQA nos 9 pontos de monitoramento 7 pontos as águas foram classificadas como ótima e 2 pontos como boa.

RPGA do Rio Corrente

Os recursos hídricos dessa RPGA estavam em ótimas condições durante a 4ª campanha do Programa Monitora.

A quinta campanha, e a primeira de 2009, começou a ser realizada na primeira semana de janeiro.

Ascom INGÁ - 13/01/09
Letícia Belém/Yordan Bosco/Brenda Medeiros
3116-3042/3286/3215/3024 – 9966-7345


INSTITUTO SOS RIOS DO BRASIL
Divulgando, Promovendo e Valorizando
quem defende as águas brasileiras!
ÁGUA - QUEM USA, CUIDA!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja bem vindo e deixe aqui seus comentários, idéias, sugestões, propostas e notícias de ações em defesa dos rios, que vc tomou conhecimento.
Seu comentário é muito importante para nosso trabalho!
Querendo uma resposta pessoal, deixe seu e-mail.

A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários. Portanto, não serão publicados comentários que firam a lei e a ética.

Por ser muito antigo, o quadro de comentários do blog ainda apresenta a opção comentar anônimo; mas, com a mudança na legislação,

....... NÃO SERÃO PUBLICADOS COMENTÁRIOS DE ANÔNIMOS....

COMENTÁRIOS ANÔNIMOS, geralmente de incompetentes e covardes, que só querem destruir o trabalho em benefício das comunidades FICAM PROIBIDOS NESTE BLOG.
No "COMENTAR COMO" clique no Nome/URL e coloque seu nome e cidade de origem. Obrigado
AJUDE A SALVAR OS NOSSOS RIOS E MARES!!!

E-mail: sosriosdobrasil@yahoo.com.br