Se você e sua comunidade desejam resolver o problema de poluição e contaminação das águas de sua bacia hidrográfica, basta procurar o MINISTÉRIO PÚBLICO de sua Comarca e solicitar providências, através de uma "AÇÃO CIVIL PÚBLICA", contra os poluidores. Não tem custo algum e suas gerações futuras vão agradecer muito!

VISITE SALVEMOS SAO CONRADO

VISITE SALVEMOS SAO CONRADO
VISITE, CONHEÇA E DIVULGUE A PÁGINA "SALVEMOS SÃO CONRADO", UM MODELO DE ATIVIDADE COMUNITÁRIA EM DEFESA DE SEUS RECURSOS NATURAIS, EM ESPECIAL DE SUA PRAIA E SUAS ÁGUAS - Clique no Banner - (Civilidade é o respeito pelas normas de convívio entre os membros duma sociedade organizada.)

Seguidores do Blog SOS Rios do Brasil

24 de abril de 2010

QUEM VAI REALMENTE CONSTRUIR BELO MONTE?


Falta de mestre de obra no grupo vencedor eleva temor por Belo Monte

23/04/2010

Fonte: O Globo, Economia, p. 28



Falta de 'mestre de obra' no grupo vencedor eleva temor por Belo Monte
Maior usina da Queiroz Galvão tem 390 MW, contra 11 mil MW do projeto

Mônica Tavares e Eliane Oliveira

A viabilidade econômico financeira do negócio não é o único obstáculo a ser vencido pelo consórcio Norte Energia, que ganhou a disputa para construir e operar a hidrelétrica de Belo Monte. O mercado já manifesta uma preocupação quanto à ausência de um "mestre de obras" entre os sócios do empreendimento.

E o governo está ciente disso. Isso porque a Queiroz Galvão - principal empreiteira do grupo - é considerada uma empresa média no ramo.

Sua maior usina, ainda em construção, é de 390 megawatts (MW), enquanto Belo Monte tem mais de 11 mil MW.

Já a J.Malucelli - outra construtora estratégica do grupo - é pequena sob esta ótica. Seu principal ramo é a infraestrutura urbana e industrial. As incursões no setor elétrico se resumem a três pequenas centrais hidrelétricas (PCHs), de 2009, e a duas usinas em andamento. As duas outras construtoras do Norte Energia - Mendes Junior e ServengCivilsan - também não têm o perfil necessário.

Além disso, a adesão da Camargo Corrêa e da Odebrecht a Belo Monte - como sócias ou contratadas - é hoje bastante incerta, e a Andrade Gutierrez estava no grupo perdedor (pode no máximo ser contratada, mas ainda não manifestou este interesse).

As três são as maiores empreiteiras do país, tocam obras de porte semelhante e fizeram os estudos da usina.
Situação geológica aumenta chance de erros
Esta realidade contrasta com o discurso da União, pelo qual a hidrelétrica sairá com ou sem empreiteira de porte, pois as três grandes estão muito mal acostumadas.

Para observadores, tratase de jogo de cena para o governo não passar a ideia de dependência e de que o consórcio vencedor está "furado" e precisa de ajustes.

- O governo saiu das mãos das empreiteiras como investidores e ficou na mão delas como construtoras da mesma forma.

Estamos vivendo um momento delicado - avaliou uma fonte.

O gerenciamento de Belo Monte requer experiência, porque a obra é muito complexa. Tem riscos geológicos elevados, uma engenharia intrincada, uma chance elevada de erros - que requerem expertise para detecção e correção - e um desafio monumental à manutenção do ritmo da obra, de forma a garantir a entrada em operação em 2015.

Até porque antecipar a oferta de energia - ainda que por meses em 2015 - é vital para o caixa da concessionária de Belo Monte, pois só antes do prazo ela poderá vender toda a produção para o mercado livre. Problemas no gerenciamento podem elevar o custo da obra em até 20%, avaliam analistas.

As duas empresas do grupo Eletrobras que integrarão a Sociedade de Propósito Específico (SPE) que será concessionária de Belo Monte - Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf) e Eletronorte - poderão operar a hidrelétrica sem dificuldade, pois, como geradoras, têm muita experiência. Mas elas não tocam grandes obras há muito tempo.

Ainda mais na Amazônia.

- Nenhuma das empreiteiras que venceram Belo Monte tem experiência em gestão de grandes obras, e a Chesf e a Eletronorte há muito tempo não gerenciam uma obra tão complexa - resumiu uma fonte.

- A obra é complicada em termos de construção civil, por causa da barragem. Principalmente no tempo em que se deseja construir - completa.

Normalmente, são usados dois tipos de contratos para a construção de grandes hidrelétricas.

O primeiro, segundo um especialista, é contratar o gerenciamento para a construção da usina em conjunto com a empreiteira que vai fazer a obra, tudo em um pacote fechado, com preço fixo. Porém, como a obra é muito grande e há riscos geológicos, ele não acredita que isto será possível em Belo Monte.

A outra forma é contratar uma empresa que ficaria responsável pelo gerenciamento da obra, como em Jirau, no Rio Madeira.

Caberia a ela escolher quais empreiteiras fariam a construção.

Porém, isto poderia elevar ainda mais o custo de Belo Monte. As maiores empresas de gerenciamento no país no ramo de energia são a Leme Engenharia, ligada à Suez (que é cotada para entrar na concessionária de Belo Monte), a Promon Engenharia Ltda, a CNEC Engenharia e a Engevix.

O governo procura demonstrar tranquilidade. Negando ser refém, tem dito que a obra permite a participação de empreiteiras de pequeno, médio e grande portes e acredita que Chesf e Eletronorte estão preparadas para gerenciar Belo Monte.

O Globo, 23/04/2010, Economia, p. 28

LEIA MAIS

A conta fictícia de Belo Monte



INSTITUTO SOS RIOS DO BRASIL
Divulgando, Promovendo e Valorizando
quem defende as águas do Brasil!
ÁGUA - QUEM USA, CUIDA!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja bem vindo e deixe aqui seus comentários, idéias, sugestões, propostas e notícias de ações em defesa dos rios, que vc tomou conhecimento.
Seu comentário é muito importante para nosso trabalho!
Querendo uma resposta pessoal, deixe seu e-mail.

A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários. Portanto, não serão publicados comentários que firam a lei e a ética.

Por ser muito antigo, o quadro de comentários do blog ainda apresenta a opção comentar anônimo; mas, com a mudança na legislação,

....... NÃO SERÃO PUBLICADOS COMENTÁRIOS DE ANÔNIMOS....

COMENTÁRIOS ANÔNIMOS, geralmente de incompetentes e covardes, que só querem destruir o trabalho em benefício das comunidades FICAM PROIBIDOS NESTE BLOG.
No "COMENTAR COMO" clique no Nome/URL e coloque seu nome e cidade de origem. Obrigado
AJUDE A SALVAR OS NOSSOS RIOS E MARES!!!

E-mail: sosriosdobrasil@yahoo.com.br